segunda-feira, 23 de junho de 2014

Entrevista ao Chef Hugo Nascimento

segunda-feira, 23 de junho de 2014
Esta semana entrevistei o Chef Hugo Nascimento, que acabou de publicar O Livro das Sanduíches.
Vamos ficar a conhecer um pouco mais deste Chef que propõe as sanduíches como alternativa aos hambúrgueres.

HT: Iniciou o seu percurso profissional há quase 20 anos, no Café Café. Ainda se lembra como surgiu o gosto pela cozinha?
Chef Hugo Nascimento: Lembro-me. É impossível esquecer aquele que foi o meu primeiro passo na carreira. Na verdade, não foi a cozinha propriamente dita que me despertou interesse. O que me cativou foi o facto de poder aplicar alguma arte à cozinha, nomeadamente no empratamento. Via a o prato como uma tela e os ingredientes como uma paleta de cor. A trabalhar, entretinha-me criativamente. Depois, com a experiência, esta articulação quando conjugada com a combinação de sabores, transformou-me num verdadeiro Chef.

HT: Acaba de lançar um livro de sanduíches. Porquê as sanduíches e não outro tipo de receitas?
Chef Hugo Nascimento: Porque livros de receitas há muitos. Além disso, este livro vem colmatar uma lacuna nas prateleiras das livrarias e provar que a simplicidade pode ser bem apetecível. Sanduíches não são só hambúrgueres, embora o mercado navegue apenas nesse sentido. Gosto de fazer diferente e também como hambúrgueres. No entanto, não fui feito para ser ovelha. Os pastores sempre me inspiraram. 

HT: Acha que com este livro vai fazer com que as sanduíches fiquem na moda? 
Chef Hugo Nascimento: Não se trata de entrar na moda. Trata-se de mostrar que na cozinha a mescla de possibilidades é infinita. Moda é demasiado redutor. Se quisesse entrar na moda tinha criado o livro dos “Hambúrgueres da esquina” e não o “Livro das Sanduíches.” 

HT: De todas as receitas do livro, consegue eleger a sua preferida?
Chef Hugo Nascimento: Sim. A de Marmelada com manteiga, pela sua simplicidade e memórias de infância.

HT: Sei que em Portugal, a sua referência em termos culinários é o Chef Vitor Sobral, com quem trabalha. E no estrangeiro, quais as suas referências?
Chef Hugo Nascimento: Chef Santi Santamaria e Chef Thomas Keller.

HT: Sei que ainda é muito recente mas, que balanço faz deste primeiro livro, desde a escrita ao feedback do público?
Chef Hugo Nascimento: Positivo. O meio é a mesagem - #chegadehambúrgueres.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Histórias Transmitidas © 2014