terça-feira, 26 de agosto de 2014

Entrevista a Diogo Simões

terça-feira, 26 de agosto de 2014
Esta semana temos como convidado Diogo Simões, autor do livro "O Bater do Coração".
Muito obrigada ao Diogo por ter respondido às minhas perguntas.

HT. É inevitável começar com esta pergunta: Como é que surgiu a ideia de publicar um livro?
Diogo Simões: É não só uma pergunta inevitável como também a resposta é difícil. Eu sempre gostei de escrever. Contudo, devo confessar que ler não era para mim, pelo que escrever era algo a que não dava importância. Acho que depois dos meus doze anos é que comecei a ler compulsivamente por influência da minha tia e isso foi despertar novamente o interesse pela escrita. Tendo em conta a minha imaginação fértil, quis que mais pessoas tivessem a oportunidade de ler a história que eu queria contar tendo em conta tudo o que me influenciava: o dia-a-dia, os livros, filmes ou séries. Quis que elas conhecessem parte do grande mundo que tenho dentro da minha cabeça e daí surgiu a ideia. Acho que é a melhor maneira que tenho para explicar. 

HT: Sendo o Diogo um autor tão jovem, o processo de edição foi fácil?
Diogo Simões: Não vou mentir, é um processo difícil, mas acho que essa dita “dificuldade” reside também em nós por termos dificuldade em acreditar em nós. Quando vamos a uma livraria, na maior parte dos livros que pegamos, eles são sempre livros bestseller. Acho que logo aí surge o medo porque duvidamos do nosso talento. De que o nosso livro nunca conhecerá uma livraria. A verdade é que temos que começar por algum lado e todos aqueles escritores também começaram precisamente por onde nós estamos a começar.
Em 2011 enviei um manuscrito para uma editora que não respondeu e eu confesso que fiquei grato porque não gostei muito do resultado final e a verdade é que eu era bastante novo. No início do ano passado enviei o livro que publiquei este ano para a mesma editora mas, novamente, sem resposta. Enviei também à Chiado Editora que se comprometia a dar uma resposta em 10 dias. A partir daí assinei contrato e, só depois, a editora a quem enviei inicialmente respondeu.
É também lamentável não haver um apoio maior a jovens escritores pelo que tenho um enorme agradecimento à Chiado Editora pelo trabalho que faz.
Depois disso as pessoas foram sempre muito simpáticas para mim facilitando todo o processo e ajudando em todas as minhas dúvidas. Fico mesmo muito agradecido.

HT: Para quem, como eu, ainda não leu este livro, pode falar-nos um bocadinho sobre ele?
Diogo Simões: Claro que sim. O Bater do Coração é sem dúvida um romance mas, como costumo dizer, tem as suas pitadas de drama e suspense. É uma história leve em que inicialmente acompanhamos o ponto de vista da história pela personagem principal: Laura, sendo que depois o leitor “entra” naquele “mundo” pelos olhos de um protagonista masculino que não poderei revelar quem para não estragar a surpresa. É uma história que dá bem para rapazes e raparigas lerem.
Como me dizem: “É um ótimo livro para se ler no verão. É leve!”

HT: Gosta de Ler? Se sim, quais as suas referências literárias?
Diogo Simões: Adoro ler. Não vou mentir que passo a vida de olhos postos na internet a saber mais novidades dos livros da Cassandra Clare e quando chegam a Portugal. Adoro imenso as histórias da Alyson Noel, J.K. Rowling, Patrick Rothfuss e, agora mesmo, fique fã de uma escritora portuguesa: Liliana Lavado. Tenho ainda um monte de livros para ler, pelo que esta lista acredito que vá aumentar. 

HT: O que mudou na sua vida depois da publicação deste livro?
Diogo Simões: O que mudou sem dúvida foi a forma como muitas pessoas olham para mim porque escrever era como um grande segredo meu. Publiquei por alguns anos na internet mas ninguém próximo de mim sabia. 
Tenho muita gente a falar comigo, nomeadamente jovens escritores, que me pedem conselhos e opiniões e tento ajudar sempre da melhor maneira possível, bem como perguntas de quando saí o meu próximo livro. 
Foi ainda há pouco mais de dois meses que o meu primeiro livro saiu, pelo que novidades vão sempre surgindo. 

HT: Para terminar, sei que ainda é muito cedo, mas não posso deixar de perguntar: já pensa num novo livro ou ainda está a “aproveitar” este?
Diogo Simões: Para ser sincero, penso neste momento em três livros, sendo que um deles acabei de o escrever no passado dia 1 de Agosto. Foi um mundo completamente novo que criei pelo que já o tinha começado a escrever mesmo no início do ano passado. Agora segue-se uma pausa da minha parte da escrita e depois começam as duas três etapas finais: rever, dar o manuscrito aos meus leitores-beta e por fim ver tudo o que tenho das duas etapas anteriores e “ver” e “avaliar” como está a história final. Devo começar outro entretanto mas por agora, tal como refere na pergunta, estou a aproveitar este. Estou a promove-lo, a receber os comentários bem como umas férias da escrita que já não tenho desde que há memoria.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Histórias Transmitidas © 2014